Validade dos produtos alimentares

Por exemplo, se um produto seco (resistente à deterioração) ficar húmido, vai com certeza deteriorar-se. Pelo contrário, se um produto húmido secar não se vai deteriorar. A embalagem dos produtos alimentares tem um papel essencial na conservação de um produto e portanto, no seu período de validade.

A indústria alimentar precisa de determinar com precisão as datas de validade de seus produtos alimentares , a fim de atender aos requisitos legais e manter a sua marca e os consumidores seguros em todos os momentos. A vida útil de um produto que sofreu processos físicos, microbiológicos e químicos é afetada por .

Nos supermercados vai encontrar produtos com dois tipos de prazos para os produtos alimentares : o prazo limite de consumo – “consumir até”. Será que devemos acreditar nos prazos de validade ? Para a Deco, prolongar os prazos de validade não reduz, por si só, as perdas alimentares. Com base nessa avaliação, chamada de teste de vida de prateleira, é que se determina o prazo de validade de alimentos – remédios e pneus de carro passam por outros testes.

A data de validade é um guia não só para quem consome. Saber até quando o produto está em condições de ser vendido é . Prevenção importante na segurança alimentar , os prazos de validade de produtos e critérios para defini-los passaram a ser alvo de debate nos Estados Unidos. Parlamentares apresentaram um projeto de lei para realizar uma reformulação na área.

De acordo com o projeto, empresas devem usar uma . Um guia com os prazos de validade de produtos alimentares , de beleza, de limpeza e de outros que se encontram lá por casa. Os produtos alimentícios devem atender regulamentações de higiene de alimentos nacionais ou internacionais relacionadas à data de validade. A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), em resposta ao PÚBLICO, diz que cumpre rigorosamente a lei, não vendendo produtos fora do prazo, mas acrescenta que “se o Governo entender flexibilizar a legislação, garantindo a segurança alimentar , o sector está disponível para . Um dos primeiros passos para não estragar comida em casa é ter atenção à validade dos produtos antes de comprar e consumir. Ingerir alimentos fora de prazo não é um bom princípio. Ainda assim, há casos em que é possível “esticar” a validade.

Mas, afinal, que critérios presidem à definição dos prazos de validade dos alimentos e qual o papel das embalagens na protecção dos mesmos? Ao contrário do que se pensa, a função da embalagem não é melhorar a qualidade dos produtos alimentares , nem os . Um pouco por todo o mundo, as empresas tentam combater o desperdício alimentar criado, em parte, pelas datas de validade impressas nos produtos alimentares. No Reino Unido, segundo relatórios recentes, os britânicos desperdiçam em média, todos os anos, milhões de toneladas de alimentos . Atualmente uma das principais preocupações diárias de uma indústria alimentar está associada à diminuição de custos, devendo uma empresa competitiva garantir a melhor qualidade e segurança dos seus produtos.

Nem sempre um produto cujo prazo já expirou tem de ser, forçosamente, enviado para o lixo,. O prazo de validade é facultativo em alguns produtos alimentares, como por exemplo o açúcar, o vinagre, o sal, vinhos, entre outros. Consumir alimentos fora do prazo de validade deve, no entanto, ser a excepção e não a regra, por isso,.

Já a designação “consumir até…” é usada “quando os produtos se estragam rapidamente (por exemplo, carne embalada, ovos e lacticínios)”, refere Paula Teixeira, alertando: “Após esta data, os alimentos não devem ser consumidos – existe o perigo de intoxicação alimentar ”. Escola Superior Agrária de Coimbra.

NOÇÕES BÁSICAS DE PRAZOS DE VALIDADE. DE PRODUTOS ALIMENTARES curso de curta duração. Definição de tempo de vida útil. Legislação aplicável e tipos de prazo de validade.

Causas de deterioração dos alimentos.