Filósofos portugueses

Páginas na categoria Filósofos de Portugal. Esta categoria contém as seguintes páginas (de um total de 82). Sobre o novo Dicionário Crítico de Filosofia Portuguesa, Paulo Tunhas escreve que a obra poderia constituir um instrumento de trabalho precioso mas a falta de ecumenismo macula a obra.

Fernando Gil, um dos nomes incluídos neste dicionário . Como resposta às questões que alguns alunos me colocaram nas aulas, deixo aqui apenas alguns dos nomes de filósofos contemporâneos, alguns deles ainda vivos.

Quanto aos filósofos portugueses , se tinham dúvida que existissem, verifiquem a pequena listinha que apresento mais abaixo. Do século XII ao século XVII : Paulo Orósio, S. Martinho de Dume (estes dois são anteriores), Pedro Julião (aka Pedro Hispano, aka Papa João XXI), Fernão Martins (aka Fernão de Bulhões, aka Santo António de Lisboa), Álvaro Pais, D. Pedro (filho do Duque de Coimbra), João das Regras, . Piegas, líricos, invejosos, pequeninos, fatalistas. Da esquerda à direita, novos e velhos, reacionários e prosseguistas, todos nos dizem que somos tudo isto e muito mais.

Entrevista em três tempos com os filósofos André Barata e Miguel Real sobre os mitos da identidade nacional. O grande filósofo brasileiro enumera alguns dos maiores filósofos portugueses do século XVI e XVII.

Licenciou-se em filologia românica na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Esteve preso, por motivos políticos, na prisão de Aljube. Colaborou em jornais como o Primeiro de Janeiro. Portugal nos deu esta floração de filósofos , afora os mais conhecidos, como Sanches e outros, porque correspondem à atual maneira de filosofar no mundo moderno. Posts about filósofos portugueses written by Terpsichore.

O primeiro reitor da Universidade dos Açores, e um dos seus fundadores, José Enes, morreu na quinta-feira em Lisboa, tendo sido esta sexta-feira lembrado por diversas personalidades como um dos maiores filósofos portugueses do século XX. Carvalho não identificou nenhuma correspondência de Leibniz com os filósofos portugueses , nem há registros de relações pessoais com nenhum deles. Em sua carreira diplomática, em várias ocasiões, ele se deparou com missões portuguesas e isso é fato comprovado, mas tais contatos não vão além das conversas . Com efeito, este so tera consistencia, quando se reconhecer que, independentemente da compreensao interna das ideias e doutrinas, a filosofia nao vive desligada da historia, nem tao pouco se apresenta. O filósofo José Gil traçou previsões pessimistas para o futuro de Portugal e defendeu que a presença da troika aniquilou a capacidade de sonhar dos portugueses.

As declarações foram feitas este domingo, em Macau, China. O português deixou de sonhar. Portugal , que me pudessem auxiliar nesta tarefa, uma vez que não queria estabelecer minha pesquisa sobre os trabalhos de filósofos não portugueses. Os filósofos portugueses não se mostraram particularmente abertos às ideias do empirismo lógico1defendido por Abel Salazar.

A propósito da forma de divulgação destas ideias estabeleceu‐se uma polémica entre ele e António Sérgio. As polémicas foram mais acesas no jornal Sol Nascente, a Seara mas .